quarta-feira, 5 de maio de 2010

Poema



MINHA MENINA!

Passa a menina, eu vejo pela janela
Tão atrevida, me alegro com ela
Mesmo de longe, o dia clareia
Passa, menina, muito faceira

Eu só queria andar do seu lado
Se tornar seu namorado
Conversar sem medida
Eu só podia sonhar com seu encanto
E mesmo no pranto, fazê-la sorrir

Ah! Minha menina, como você me fascina
Pois não há dor que duro, quando você vira a esquina
Rebolando faceira, com seu vestido rendado
Parece até programado pra me fazer pausar

E o tempo já não se mede
Nem a dor prevalece
Pois tu me lembra, minha menina querida
Que não se passa pela vida sem aprender a amar!


[Para a minha menina Hamanda! - Sarah Cavalcante 01/05/2010]

Um comentário:

  1. Oi, Hamanda!

    Vim agradecer a visita e conhecer teu espaço. Encontrei, de cara, uma identidade: adoramos a Martha!

    Quando vi sua foto com ela, fui logo olhar o teu perfil: outra coincidência: moramos em Fortaleza. Eu também estava aí nesse dia, no TJA, também tenho uma fotinha com ela e autografei meus livros...

    Gosto da forma como ela traduz o cotidiano. Tudo muito nosso. Nosso avesso e nosso direito.

    Andarei sempre por aqui...

    Beijos!
    Moni

    ResponderExcluir